CRP-23 participa de mesa-redonda e lança Referência Técnica durante o I SESPSI

Nos dias 27 e 28 de junho o CRP-23, a convite da Universidade Federal do Tocantins, participou do I Seminário de Estágio Supervisionado em Psicologia (SESPSI) que teve como tema: “O diálogo transdisciplinar e o fortalecimento das políticas públicas nos estágios supervisionados”.

O evento aconteceu no campus da UFT em Miracema/TO sob organização do curso de Psicologia, por meio da Coordenação de Estágio, com a proposta de socializar saberes, desafios e experiências de práticas desenvolvidas nos campos de estágio em Psicologia.

Representando o CRP-23, participaram do Seminário o conselheiro vice-presidente, Ricardo Furtado de Oliveira, a conselheira Mariana Miranda Borges e a psicóloga Stefhane Santana da Silva, assessora do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP/CRP-23).

A conselheira Mariana Miranda, que representou o CRP-23 na mesa de abertura, conta que o Seminário propôs olhar para os desafios do curso de Psicologia na UFT. Ela acrescenta:

“Historicamente o Sistema Conselhos tem possibilitado um espaço de diálogo e articulação para que os estágios em Psicologia possam aproximar a formação da realidade social e auxiliar na criação de novas formas da Psicologia tornar-se acessível a todas(os).”.

Umas das contribuições do CRP-23 para o Seminário foi o lançamento das “Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) na Rede de Proteção às Crianças e Adolescentes em Situação de Violência Sexual” conduzido pelo vice-presidente do Conselho, Ricardo Furtado, e pela psicóloga pesquisadora do CREPOP, Stefhane Santana.

Para Stefhane, a participação do CREPOP no primeiro SESPSI demonstra o compromisso em ampliar o debate acerca da atuação profissional nas políticas públicas:

“As produções técnicas do CREPOP fomentam um debate acerca da prática profissional no interior das políticas públicas, promovendo também a reflexão acerca do compromisso ético-político da Psicologia. Além de visibilizar as demandas relacionadas a situação de violência sexual vivenciadas por crianças e adolescentes, a atividade em parceria com a UFT promoveu um diálogo com o processo formativo, fortalecendo o papel da Psicologia para a superação das situações de violência.”.

Ao final do lançamento, foram sorteados exemplares impressos da publicação: “Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) na Rede de Proteção às Crianças e Adolescentes em Situação de Violência Sexual”. Clique aqui e acesse a versão digital.

Além das mesas-redondas, lançamentos e palestras, durante o I Seminário de Estágio Supervisionado em Psicologia também foram apresentados trabalhos acadêmicos em formato de pôster e comunicação oral. 

Comente via Facebook

Comentário(s)